Sacrocraniana e Manipulação Visceral


 

 

 

A terapia Sacrocraniana é uma terapia manual, suave, relaxante e não agressiva. Tem como objetivo detectar e corrigir desequilíbrios no sistema sacrocraniano, os quais podem causar disfunções neurológicas, mecânicas e intelectuais. 

 

 

O que é o sistema sacro craniano?

 

O sistema sacro craniano é um sistema hidráulico semifechado, constituído pelo LCR (Líquido céfalo-raquidiano), pela membrana protetora (dura mater), pelos ossos do crânio (cabeça, face, boca) e coluna vertebral, terminando no sacro. O LCR contido dentro da membrana que envolve o sistema nervoso central, protege-o e cria o ambiente fisiológico indispensável ao seu bom funcionamento.

 

 

Em que consiste esta terapia?

 

A terapia Sacrocraniana trabalha o tecido fascial libertando-o de tensões que possam interferir no comportamento saudável do indivíduo. O tecido fascial, ou fáscia, consiste no tecido forte que faz as ligações entre os órgãos e os suporta de modo a manter o corpo como um todo. Cerca de metade dos ligamentos musculares do corpo devem-se à fáscia, portanto a rigidez e o estado de contrações musculares dependem muito da forma como os revestimentos e envelopes fasciais se encontram soltos ou contraídos, numa dada altura, em certas áreas do corpo. A fáscia que envolve todo o corpo constitui um sistema único. As anomalias de tensão na fáscia podem ser transmitidas de uma parte do corpo para outra sob formas que nos parecerão bizarras se ignorarmos a “unicidade” constituída pelo sistema fascial. Em circunstâncias normais, as fáscias são móveis em determinada extensão. Permitem os movimentos fisiológicos e subtis do corpo que oferecem pouca ou nenhuma resistência; também permitem movimentos amplos como o lançamento de uma bola, o bater do coração e a expansão dos pulmões quando inalamos. Ao ser aplicada esta terapia é sempre tido em conta o funcionamento global do corpo e o inter-relacionamento das suas estruturas, nunca esquecendo que uma compressão num determinado local pode causar disfunções graves noutro.

 

 

Quem pode utilizar esta terapia?

 

O facto desta terapia usar um toque muito suave, não superior à pressão de uma moeda, faz com que seja considerada uma técnica não invasiva, não possuindo contraindicações. É indicada para recém nascidos, crianças, adultos, grávidas e idosos.

 

 

Em que situações utilizar?


• Dores de cabeça
• Dores crónicas de pescoço e costas
• Disfunções do sistema nervoso
• Fibromialgia e disfunções do sistema conjuntivo
• Sinusites
• Zumbidos
• Ciática, artrite e outros problemas osteo-articulares
• Dificuldade de concentração
• Insónias, stress, ansiedade, falta de energia
• Depressão pós-parto
• Recuperação após parto
• Pernas cansadas, dores de costas

 

 

Manipulação Visceral (Osteopatia Líquida)

 

A manipulação dos órgãos é um método terapêutico utilizado por várias culturas, como é o caso da medicina oriental, para localizar e corrigir problemas viscerais.


A manipulação visceral é uma técnica baseada na aplicação específica de uma força manual suave com o objetivo de estimular a tonicidade, a mobilidade e a motilidade do órgão. Desta forma é possível melhorar o funcionamento dos órgãos criando uma maior resistência contra as doenças.

A função normal do sistema visceral está dependente da harmonia e sintonia dos órgãos e das suas estruturas. No seu estado saudável, os órgãos trabalham em harmonia uns com os outros sem causarem quaisquer resistências ou compensações.


Quando um órgão se encontra disfuncional ou em desarmonia com os outros órgãos, pode provocar tensões internas e aderências, que podem pôr em causa parte da sua função e criar disfunções noutros órgãos ou estruturas circundantes, nomeadamente os músculos, os ligamentos, as fáscias e tecido ósseo.

O funcionamento visceral está também dependente dos 31 pares de nervos espinais que saem da coluna vertebral.

 

Quando um ou mais destes nervos se encontram afectados quer seja por compressão, lesão ou doença, a enervação do órgão pode ser comprometida e originar desequilíbrios e doenças. Em certos casos é necessário haver uma correcção vertebral através de massagem, osteopatia, terapia sacro craniana, etc. para diminuir a carga sobre o(s) nervo(s) em questão aliviando a pressão sobre o órgão.

 

 

Aqui ficam algumas das situações em que pode utilizar a manipulação visceral:


• Obstipação (Prisão de ventre) / funcionamento intestinal 
• Bexiga, Incontinência 
• Problemas do útero, colo do útero, infertilidade, dores menstruais 
• Próstata 
• Fígado 
• Rins e ureteres 
• Tensões internas que ficam após operações 
• Estômago (Hérnia de hiato, refluxo, azia) / problemas digestivos 
• Rigidez cervical, dores no ombro, dores no joelho, pernas inchadas (estes problemas, excluídos problemas articulares, podem advir de um mau funcionamento de por ex. fígado, estômago, rins ...).

 

 

Dra. Ana Mafalda Abreu

 

 

publicado por ClinicAurora às 01:05